Excesso de positividade

O filósofo Byung-Chul Han define que as enfermidades atuais, como as depressões, o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), o transtorno de personalidade limítrofe ou a Síndrome de Burnout são decorrentes do excesso de positividade. A positividade contemporânea, para o autor, segue a lógica da imunologia: “o próprio afirma-se no outro, negando a negatividade do outro”. Nesse sentido, é como se o outro, visto como diferente, não fosse reconhecido em sua singularidade, mas engolido pelo espelho do narcisismo. Será esse paradigma ainda é atual no mundo invadido pelo Coronavírus?


*Trecho da minha dissertação de mestrado O tempo e o impacto da experiência estética na Era da Pre(s)sa: psicanálise e teatro performático


HAN, Byung-Chul. Sociedade do cansaço. Petrópolis: Vozes, 2015.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fernanda Fazzio
fazziofernanda@gmail.com

+55 11 4191 1258

Atendimento presencial em
São Paulo e Alphaville

 


 

Envie uma mensagem

Nome *

Email *

Mensagem

©2019 Fernanda Fazzio - São Paulo, Brasil. Todos os direitos reservados. Consulte antes para reprodução total ou parcial do conteúdo do site | Termos de uso | Política de Privacidade