O Tempo do Traumático


A psicanalista Felícia Knobloch mostra como Ferenczi acompanhou de perto as neuroses de guerra e casos de crianças que não foram desejadas em seu meio familiar. Crianças que foram expostas a desamparos muito precocemente e que sofreram desorganizações graves em seu psiquismo. Durante estas situações chocantes, a criança pode ser alvo do sadismo dos pais, lugar de constantes ataques e de violência dos adultos.


*Trecho da minha dissertação de mestrado O tempo e o impacto da experiência estética na Era da Pre(s)sa: psicanálise e teatro performático





KNOBLOCH, Felícia. O tempo do traumático. São Paulo: editora Educ, 1998.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo